Menu fechado

5 dicas para aquecimento de piscina para condomínio

aquecimento de piscina

As piscinas são feitas para serem aproveitadas em qualquer época do ano. Mas entendemos bem que nem todo mundo gosta de tomar banho em água gelada, especialmente quando a temperatura do lado de fora já está fria. Então, sabendo dos custos de manter uma piscina aquecida, mas também do quanto as pessoas gostam de uma água mais quentinha, nós preparamos este blog com dicas importantes para satisfazer os moradores do seu condomínio!

1. Use uma capa térmica

A perda de calor em qualquer piscina é causado principalmente pela evaporação em sua superfície. Para termos ideia: mais de 75% do calor é perdido dessa maneira. Seja ela aquecida naturalmente ou por meio de qualquer equipamento.

Assim, uma forma simples de controlar essa perda de calor é através do uso de capas térmicas quando a piscina não estiver em funcionamento. E, mesmo que você não faça uso de aquecedores, esse método pode ser bastante útil para evitar que a temperatura da água fique muito baixa.

2. Aquecimento solar

Aquecedores para piscina costumam pesar bastante no final do mês. É por isso que o aquecimento solar acaba se tornando uma ótima alternativa, pois, além de ser econômico, também é sustentável. Algo que atualmente é uma característica cada vez mais importante.

Porém, infelizmente, esse método de aquecimento apresenta o grande contratempo de não poder ser utilizado sempre, já que depende da luz solar para gerar calor. E serão nesses momentos de menos sol, inclusive, que provavelmente mais precisaremos dele para conseguir aproveitar a piscina com uma temperatura mais agradável.

3. Aquecimento a biomassa

A boa notícia é que o aquecedor solar não é a única opção a proporcionar economia e sustentabilidade. Você já ouviu falar do aquecimento a biomassa? Esse é um método muito utilizado na Europa e que merece mais a nossa atenção!

A biomassa é uma maneira renovável de gerar energia que compreende o uso de materiais orgânicos de origem vegetal, como briquetes e lenha de reflorestamento. Ou seja: demanda um gasto bem menor se comparado aos custos decorrentes da energia elétrica.

E não precisa se preocupar com o desmatamento ou a fumaça gerada: o aquecedor para piscinas a biomassa queima lenha de maneira limpa. Graças à tecnologia utilizada em seu desenvolvimento, a fumaça é incinerada. Ademais, a madeira utilizada vem de reflorestamento e é cultivada constantemente!

Quer conhecer outras formas de inovação e sustentabilidade? Acesse o nosso site!

4. Proteja contra o vento

Juntamente com a evaporação vista no primeiro tópico, qualquer corrente de ar que se movimente sobre a superfície da piscina também é uma importante causa por trás da perda de calor. Então, para resolver esse problema, é recomendado que se instale paredes em volta do local.

5. Controle o uso do aquecedor

Você pode estabelecer momentos em que o aquecedor da piscina do condomínio pode trabalhar menos do que em outros. Cada pessoa fica mais confortável com uma temperatura diferente, mas para as crianças, por exemplo, a água deve estar mais bem aquecida. Em outros momentos, essa necessidade pode diminuir. E é fato que quanto mais você aquece a água, mais caro será no fim do mês. Por isso, é importantíssimo fazer esse ajuste de acordo com o comparecimento na área – mas sem deixar de considerar o que é mais agradável para todo mundo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *